quarta-feira, 17 de Março de 2010

CARANGUEJO FERRADURA (Límulo)



O caranguejo - ferradura também é conhecido como Límulo (Limulus polyphemus), é um artrópode. Apesar do nome esta espécie está mais próxima das aranhas e escorpiões que dos caranguejos.
É dos animais mais antigos que ainda vive à face da terra. Surgiu há cerca de 445 milhões de anos. É um fóssil vivo.
É tão resistente que os estudos científicos sugerem que só duas espécies seriam capazes de sobreviver ao holocausto nuclear: as baratas e os Límulos.
Habitat: Os Límulos encontram-se no Golfo do México e nas costas do Atlântico norte, principalmente na baía de Delaware (EUA). Vivem em águas costeiras rasas, sobre fundos arenosos e lodosos. Alguns são criados em cativeiro no Japão para serem vendidos como comida.
Características morfológicas: A carapaça do Límulo é um exosqueleto que é trocado dezassete vezes até à vida adulta. Podem atingir os 50 cm. A boca é encontrada no centro, na parte inferior do tórax. Possuem um par de pinças de cada lado da boca que o ajuda a puxar a comida. O sangue destas criaturas é azul devida à existência de hemocianina (contém cobre) em vez da hemoglobina (contém ferro) como tem a espécie humana.
Os Límulos têm cinco pares de patas e uma cauda que são capazes de regenerar caso se partam. Se estes estiverem em cativeiro podem atingir 51 cm.
As fêmeas adultas são 25 a 30% maiores que os machos.
APLICAÇÕES NA MEDICINA:
Um composto encontrado no sangue do límulo está a ser utilizado para testar as impurezas nalguns produtos medicinais. Este animal é também útil para obtermos informações sobre a visão. O seu olho tem cerca de 1000 foto receptores, que processam a informação visual e a transmitem ao cérebro. Em comparação, o olho humano tem apenas 100 foto receptores.
Locomoção: O Límulo rasteja no fundo do mar usando a cauda para se direccionar na água e endireitar-se caso seja virado na areia.
Regime alimentar: Os Límulos alimentam-se de moluscos, minhocas e crustáceos. Em cativeiro a dieta pode ser composta de nacos de carne, camarão ou lula.
Reprodução: Os machos deslocam-se na frente para as regiões costeiras.
Uma ou duas semanas depois aparecem as fêmeas. Estas libertam uma feromona que atrai os machos.
Os casais de Límulos vão para a praia onde cada fêmea deposita 3 a 4 mil ovos num buraco, o macho fertiliza esses ovos imediatamente (fecundação externa) e depois o casal cobre o ninho com areia. O ovo rompe-se um mês depois. O dimorfismo sexual do Límulo consiste numas tenazes afiadas que os machos têm e que lhes permite agarrar nas fêmeas. Têm o desenvolvimento directo.
Condições de conservação: O caranguejo-ferradura tem sido alvo de pesca intensiva para ser usado como comida. Os seus ovos são muito apreciados no mercado asiático. Nos Estados unidos os Límulos foram muito usados como isco de pesca e como fertilizante dos solos, numa altura que os pescadores consideravam os Límulos grandes consumidores de crustáceos.
Para a conservação da espécie é fundamental o conhecimento da importância do Límulo na cadeia alimentar e campanhas de divulgação junto dos pescadores. Isso permitiria reduzir a pesca intensiva do Límulo.
CURIOSIDADE:
Sabias que o desenho do pavilhão Atlântico foi inspirado no formato deste animal?

Trabalho realizado por:
Mário Gil nº19 5A
Fontes de pesquisa:
Wikipédia
Super.abril.com.br
Tvecologica.wordpress.com
Natgeo.com.br
Pavilhaoatlantico.pt
Google imagens
Se quiseres ver este “fóssil vivo” vai ao Sea Life no porto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

POESIA: O menino Azul

POESIA: Leilão de Jardim, Cecília Meireles

Contador de visitas

Seguidores